Quinta, 25 de Julho de 2024
11°C 29°C
Registro, SP
Publicidade

Banco Vermelho: projeto contra feminicídio vai à sanção

Praças e outras áreas públicas de municípios brasileiros podem contar em breve com bancos vermelhos carregados de mensagens de reflexão e informaçõ...

11/07/2024 às 00h04
Por: Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Projeto prevê a instalação de bancos vermelhos em praças e espaços públicos com informações contra o feminício - Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
Projeto prevê a instalação de bancos vermelhos em praças e espaços públicos com informações contra o feminício - Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Praças e outras áreas públicas de municípios brasileiros podem contar em breve com bancos vermelhos carregados de mensagens de reflexão e informações sobre canais de ajuda e denúncia sobre feminicídio. O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (10) a inclusão da ocupação urbana "Banco Vermelho” na campanha “Agosto Lilás”, mês de proteção à mulher. O PL 147/2024 vai à sanção.

A iniciativa é inspirada em uma campanha internacional que teve início em 2016, na Itália, e foi trazida para o Brasil por Andrea Rodrigues e Paula Limongi. As duas tiveram amigas assassinadas por seus companheiros. O projeto foi apresentado pela deputada federal Maria Arraes (Solidariedade-PE) e passou na terça-feira (9) pela Comissão de Educação e Cultura do Senado (CE) com parecer favorável da senadora Jussara Lima (PSD-PI).

Continua após a publicidade
Anúncio

O projeto altera a Lei nº 14.448, de 2022 , que trata do Agosto Lilás. Além de inserir a iniciativa do Banco Vermelho no âmbito da campanha, a proposta prevê a realização de ações de capacitação em lugares de grande circulação e a premiação dos melhores projetos relacionados à conscientização e enfrentamento da violência contra a mulher e reintegração da vítima.

Jussara Lima lembra que, desde a tipificação do feminicídio, em 2015, o número de registros desse crime vem aumentando, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Apenas em 2023, foram 1.463 vítimas.

— As estatísticas de violência contra a mulher no Brasil são assustadoras. O projeto tem o potencial de complementar as medidas existentes e ainda oferece mais frentes de atuação para a campanha de conscientização e prevenção da violência contra a mulher — afirmou a relatora na CE.

Banco instalado em área pública do Senado como parte do projeto de combate à violência contra a mulher - Foto: Rodrigo Viana/Senado Federal
Banco instalado em área pública do Senado como parte do projeto de combate à violência contra a mulher - Foto: Rodrigo Viana/Senado Federal
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Registro, SP
28°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 29°

27° Sensação
0.42km/h Vento
36% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h51 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Sex 29° 13°
Sáb 27° 14°
Dom 30° 14°
Seg 23° 13°
Ter 14° 12°
Atualizado às 13h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,65 -0,08%
Euro
R$ 6,13 -0,01%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,32%
Bitcoin
R$ 386,630,27 -1,91%
Ibovespa
125,980,55 pts -0.35%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade